CEASAMINAS - Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A.
  Contagem, quarta-feira, 1 de abril de 2020.

Preço da melancia fica até 36% menor

Verlan A. Homem

Considerada por muitos sinônimo de hidratação, a melancia está com grande oferta na CeasaMinas, o que tem deixado a fruta uma ótima opção de economia para o consumidor. Para se ter uma ideia, o valor médio do quilo em janeiro (R$ 0,98) foi o menor para esse mês desde 2018, no atacado do entreposto de Contagem. A boa situação tem permanecido em fevereiro, já que, no período de 1 a 14/2, foi vendida em média a R$ 0,84/kg. Quando comparada ao pico de preço do ano passado (R$ 1,31/kg, em novembro), a queda é de 36%. Nutricionalmente, pesquisa realizada nos Estados Unidos apontou que a melancia pode contribuir para redução da gordura corporal.

De acordo com o chefe da Seção de Informações de Mercado da CeasaMinas, Ricardo Fernandes Martins, a oferta de melancia entre 1 e 14/2 foi de 2,8 mil toneladas. "A expectativa é que até o fim deste mês o volume alcance 6 mil toneladas, o que são números bem superlativos", ressalta.

O produtor rural Bruno Richarmy Franco confirma que os preços melhores para o comprador são consequência principalmente da boa oferta. Ele cultiva a fruta no município de Corinto (MG), a 205 quilômetros da capital, para o comércio do Mercado Livre do Produtor (MLP) da CeasaMinas em Contagem.

O volume da fruta ao longo do ano se deve à grande variedade de regiões fornecedoras, conforme ele explica. "De maio a outubro, Goiás e Tocantins são os maiores fornecedores. Depois disso, como agora, o mercado recebe melancias principalmente da Bahia, com destaque para o município de Teixeira de Freitas, além do Rio Grande do Sul e um pouco de Minas Gerais".

O produtor diz que chegou a vender a fruta por até R$ 2/kg, em novembro do ano passado, o que reforça o bom momento atual para o comprador. "No sacolão, na época era possível encontrar a R$ 2,49/kg", enfatiza.

Boas expectativas

Apesar de reclamar de perdas da ordem de 40% na colheita por causa das chuvas, Franco está otimista com a proximidade do Carnaval. A festa deverá atrair grande público à capital. Além disso, o fato de a melancia ser um produto muito refrescante também contribui para aumentar a demanda. "Antes, o público levava o dinheiro para fora. Agora ele vem para a cidade", afirma, fazendo referência ao crescimento do evento em Belo Horizonte nos últimos anos.

Já o comerciante Orman Salvador, da atacadista Miami Frutas, espera aumentar em até 25% as vendas em razão do Carnaval. A empresa, localizada no entreposto de Contagem, comercializa cerca de 300 toneladas por mês de melancias. "Nossa oferta está 60% maior do que a do mesmo período do ano passado".

De acordo com ele, apesar da quantidade maior, houve perdas nas lavouras gaúchas, por conta da alternância de chuva e calor nas regiões produtoras, causando a queima do produto. Isso aumentou a participação da melancia proveniente da Bahia, estado responsável atualmente por ofertar cerca de 70% da fruta comercializada pela empresa.


Procedência
Quando se analisa a procedência das melancias ofertadas no entreposto de Contagem, chama a atenção a diversidade dos estados fornecedores. Em 2019, por exemplo, a Bahia liderou a oferta, sendo responsável por 36,1% do total, seguida por Goiás (27,6%); Minas Gerais (14,7%); São Paulo (6,7%) e Rio Grande do Sul (5,7%), dentre outros estados.

Apesar de Minas Gerais não ser o principal fornecedor ao longo do ano, o estado chega a contribuir com até 30% da oferta total em determinados meses, especialmente em outubro e novembro.

Contra a obesidade

A melancia é rica em inúmeros nutrientes, como sais minerais, vitaminas A, C e do complexo B. Além disso, vale destacar o potencial da fruta na prevenção e combate à obesidade, conforme aponta uma pesquisa realizada na Texas A&M University, nos Estados Unidos.

De acordo com o trabalho científico, o responsável pela ação benéfica é o aminoácido arginina, obtido a partir do consumo da melancia e de nozes. Em um teste com ratos durante 12 semanas, com a suplementação de arginina, houve uma redução de 60% de gordura corporal, mesmo em uma dieta rica em gorduras. Clique aqui para conferir a pesquisa original.


Produtos em safra e outros dados, como o Boletim Diário de Preços, podem ser consultados pelo link Informações de Mercado do site da CeasaMinas.

Mais informações:
Departamento de Comunicação CeasaMinas (31) 3399-2011/2035/2036


Notícia de 18/02/2020.

Endereços:
Unidade de Contagem
Rodovia BR-040 km 688 - Kennedy
Contagem, MG, Brasil. CEP: 32.145-900
Telefone: (31)3399-2050

Unidade de Uberlândia
Rodovia BR-050 KM 76 - Segismundo Pereira
Uberlândia, MG, Brasil. CEP: 38.408-369
Telefone: (34)3234-1277

Unidade de Juiz de Fora
Avenida Doutor Simeão de Faria, nº 2525 - Santa Cruz
Juiz de Fora, MG, Brasil. CEP: 36.088-000
Telefone: (32)3222-5460

Unidade de Barbacena
Rodovia BR-040, km 698 - Caiçara
Barbacena, MG, Brasil. CEP: 36.204-666
Telefone: (32)3331-6242

Unidade de Caratinga
Rodovia BR 116, Km 529 - Nossa Senhora das Graças
Caratinga, MG, Brasil. CEP: 35.300-970
Telefone: (33)3321-7243

Unidade de Governador Valadares
Rodovia BR 116, Km 413 - Turmalina
Governador Valadares, MG, Brasil. CEP: 35.042-060
Telefone: (33)3221-2979



Copyright © - Todos os direitos reservados - Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A.
DETIN - Departamento de Tecnologia da Informação da CeasaMinas.